Nosso Ano

Nosso Ano

Total de visualizações de página

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Foco no Serviço.

O SERVIÇO DO REINO - MT 21:28-32
Fomos criados com cinco propósitos: adoração – proporcionar o prazer de Deus; evangelização – cumprir a missão de Deus; comunhão – partilhar da família de Deus; discipulado – ser semelhante à Deus; ministério – servir a Deus. Iniciamos nesta semana uma série de reflexões sobre esta responsabilidade ministerial...

No capítulo 21 de Mateus identificamos Jesus agindo como rei na semana da sua morte: entrou triunfalmente em Jerusalém com forte aclamação popular (21:1-11); purificou o templo (21:12-13); realizou curas no templo (21:14) e destruiu a figueira infrutífera (21:18-22). Estas ações provocaram uma aberta oposição da nata religiosa judaica (21:14-16, 23). Confrontado em Sua autoridade, Jesus reagiu com um sábio silêncio (21:23-27) e uma sábia comunicação por meio da qual contou três parábolas (21:28-22:14). Na primeira, objeto de nosso estudo, falou de dois filhos para os quais o pai ofereceu o mesmo tratamento, teve as mesmas expectativas, conferiu a mesma confiança, mas teve respostas diferenciadas... Por ela vamos perceber a dinâmica do SERVIÇO DO REINO.

“Filho, vai hoje trabalhar na minha vinha” (v. 28) – esta primeira expressão revela a ABRANGÊNCIA DO SERVIÇO DO REINO: relacional(“filho”) – a convocação para o trabalho do Reino é um privilégio daqueles que foram colocados na condição de filhos do Rei; submissão (“vai”) – mais do que privilégio é uma responsabilidade que exige uma obediência irrestrita; urgente (“hoje”) – no Reino não há lugar para qualquer tipo de procrastinação; especifica (“na vinha”) – assim como Israel foi a vinha do VT (Is 5:1-7, Mt 21:33), a Igreja como Israel de Deus no NT (Ef 2:12-22) é a sua vinha que acolhe, capacita e orienta toda a força de trabalho do Reino. A caminhada do Reino, assim, implica em filiação (preciso crer em Jesus), submissão (preciso obedecer Jesus), agilização (preciso estar à disposição de Jesus agora), especialização (preciso ser a pessoa no lugar certo agindo pelas razões certas).

AS RESPOSTAS DA CHAMADA AO SERVIÇO DO REINO foram duas: um filho foi um entusiasmado inconseqüente – no calor das emoções disse que iria, mas não foi – representa aqueles que fazem votos mas não os cumprem (Ec 5:4-5), que estão cheios de boas intenções mas desprovidos de ações; o outro foi um frio conseqüente (v. 30) – foi sincero na sua negativa, mas com sensibilidade reavaliou sua postura compreendendo que precisava arrepender-se pelo alinhamento de seu coração ao do pai e por uma ação clara e concreta de obediência ao Seu projeto. A mensagem é clara: nossa ligação com o Reino envolve filiação e produção, palavra e ação, planejamento e realização. Não basta crer em Jesus e frequentar uma célula, precisamos discernir qual é o nosso ministério específico e exercê-lo envolvendo-nos integralmente e responsavelmente com a expressão terrena do Seu Reino que é a Igreja.

Continuando a interagir com Seus opositores (v. 31-32), Jesus os confrontou evidenciando quais são os reais VALORES DO SERVIÇO DO REINO: no Reino prevalece o valor do arrependimento (v. 30b-31) – os sacerdotes e anciãos (v. 23), cheios de status religioso mas vazios de arrependimento não receberiam o aval do Rei Eterno, enquanto aqueles que eles menosprezavam e rejeitavam, “publicanos e meretrizes” – v. 31, seriam por ELE acolhidos pois tinham um arrependimento genuíno; no Reino prevalece o valor da fé justificadora (v. 32) – o “caminho da justiça” = caminho da salvação, apontado por João, envolvia o arrependimento e a fé em Jesus, mas os religiosos de coração endurecido não quiseram trilhá-lo pois se consideravam perfeitos e auto-suficientes, enquanto os publicanos e meretrizes o abraçaram pela fé recebendo graciosamente a herança do Rei. Fica, assim, a clara lição de que para Jesus não vale o status da religião, os holofotes da fama eclesiástica ou o poder social conferido aos líderes dos grupos cristãos, mas o arrependimento que leva à fé filiadora e ao serviço humilde e comprometido que busca exclusivamente a glória do Rei eterno.

Oro para que você creia em Jesus e esteja integrado responsavelmente no serviço da Igreja de Jesus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário