Nosso Ano

Nosso Ano

Total de visualizações de página

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Uma perseguição ao que crê.


ESCRITURAS
Aos que crerem será dado o poder de fazer estes milagres: expulsar demônios pelo poder do meu nome e falar novas línguas; se pegarem em cobras ou beberem algum veneno, não sofrerão nenhum mal; e, quando puserem as mãos sobre os doentes, estes ficarão curados. Marcos 16:17 e 18
OBSERVAÇÃO
Jesus depois de morrer e ressuscitar aparece aos discípulos e explica-lhes o poder de um tipo de fé, a fé que opera sinais no nome dele. Jesus fala aos discípulos sobre alguns sinais miraculosos que não eram estranhos aos discípulos, provavelmente estes sinais já foram manifestos enquanto Jesus preparava os discípulos nos quase três anos que andaram juntos nas cidades e aldeias quando o Senhor plantava o evangelho do reino. Os discípulos agora estão ouvindo algo de Jesus que viram acontecer enquanto preparados e Jesus os avisa depois de morrer e ressuscitar que os mesmos sinais seguem aqueles que têm fé e utilizam o nome dele. O texto mais adiante relata que quando os discípulos pregavam a mensagem o Senhor contribuía aprovando a mensagem com sinais.
APLICAÇÃO
Esta palavra de Jesus me coloca em uma posição de anunciador da mensagem, mas não qualquer mensagem e sim uma palavra que tem um grande resultado demonstrado por poder, sinais e milagres e a única coisa que move estes sinais são aqueles que confiam no poder do nome de Jesus, portanto tenho uma grande missão de caminhar nesta terra anunciando uma mensagem que opera com ela sinais através do nome de Jesus e conseqüentemente tenho a garantia da operação do Senhor confirmando o que transmito na mensagem. Quando confio e prego a mensagem de Cristo sou perseguido com obras poderosas da própria mão do Senhor ajudando e contribuindo comigo, basta crer e os sinais irão me seguir.
ORAÇÃO
Senhor obrigado por cooperar comigo quando prego sua mensagem, que você sempre me ajude anunciar sua mensagem com confiança nos sinais e milagres, eu creio nesta palavra e no seu nome.

Nenhum comentário:

Postar um comentário